03 Dicas super importantes de limpeza e manutenção do compressor que todo dentista deve saber

 03 Dicas super importantes de limpeza e manutenção do compressor que todo dentista deve saber

O compressor odontológico é o principal equipamento para a sua atividade, sem ele, os outros equipamentos no consultório praticamente não funcionam e pode impedir que você exerça a sua atividade e também pode deixar de atender aos seus pacientes.

 

A HidroChagas Compressores já presenciou muitos casos em que o profissional teve que interromper sua atividade por problemas no equipamento. Por isso, resolveu reunir três dicas simples que você pode adotar no seu dia a dia e assim manter o seu compressor odontológico com o melhor funcionamento para o seu trabalho.

Além disso, ao aplicar essas dicas, outras vantagens podem ser percebidas, como: diminuição do consumo de energia elétrica e da água, redução dos riscos de falhas, mantem-se a qualidade do ar comprimido e a vida útil do seu equipamento.

Antes de aplicar as dicas, desligue o compressor e descarregue o ar do reservatório antes de efetuar qualquer operação de manutenção.

 

1- Limpeza geral

Faça uma programação para realizar uma limpeza geral externa no seu equipamento, pode ser uma vez por semana ou a cada quinzena.

Use um pano limpo e umedecido em água. Outros produtos para limpeza com solventes não são recomendados, pois podem danificar a pintura e os adesivos indicativos. A poeira acumulada no cabeçote do compressor prejudica a dissipação de calor.

 

2 – Filtros de ar

Os filtros de ar são os componentes que garantem um ar comprimido de qualidade para um bom atendimento ao seu cliente.  Conforme ele acumula sujeira que vem do ar ambiente a sua capacidade de filtragem diminuí. Isso pode comprometer o nível de ruído, deixando-o mais alto e a diminuição do desempenho do equipamento.

Programe uma limpeza dos elementos filtrantes em água corrente pelo menos uma vez por mês e a troca do mesmo a cada três meses ou conforme determina o manual do fabricante do seu equipamento.

 

3 – Drenagem (descarga do líquido condensado)

A drenagem é muito importante para não fazer seu equipamento trabalhar de forma irregular. Pode gerar uma série de fatores, como: aumentar o gasto de energia elétrica, desgaste excessivo no equipamento, queda na qualidade do ar comprimido e outras.

Ela é feita para eliminar toda a água contida no reservatório originada na condensação do ar. Essa quantidade de água varia de acordo com o ambiente onde se encontra o equipamento instalado.

Em geral é recomendado fazer a drenagem diariamente, a cada três dias de uso ou no mínimo duas vezes por semana. Essa programação para a drenagem dependerá da operação de cada consultório. Consulte sempre o manual do seu equipamento. E, ela é muito simples de fazer, basta conectar uma mangueira ao terminal do registro de drenagem a um recipiente. Abra o registro e deixe esgotar completamente o ar e a água acumulada no interior do reservatório. Ao terminar, feche bem o registro para evitar vazamentos.

 

Além dessas dicas para uma manutenção no equipamento, em cada manual do fabricante, você encontra outras manutenções necessárias a nível de segurança, de acordo com a NR13, sobre a inspeção do tanque, chamado vaso de pressão. As inspeções são aplicadas em períodos maiores, para exame externo e exame interno, porém aconselha-se você mesmo fazer uma inspeção visual a cada seis meses com o objetivo de verificar possíveis pontos de oxidação e amassados.

Acreditamos que seguindo essas dicas o seu equipamento trabalhará da melhor forma possível obtendo o máximo de desempenho para atender todas as suas necessidades e do seu consultório.

Compartilhar